Prefeituras de Ouro Verde e Alfredo Marcondes têm concursos públicos com inscrições abertas

[bloqueador]

As inscrições devem ser realizadas até a próxima segunda-feira, dia 23 de julho, pela internet. A participação será confirmada mediante ao pagamento da taxa no valor de R$ 50 – para nível médio – e R$ 80 para nível superior.

A aplicação da prova objetiva está prevista para o dia 5 de agosto, na Emef Professora Júlia Roseira Jerônimo, localizada na Rua Espírito Santo, 353, no Bairro Nova Esperança.

Seguem até o próximo domingo, dia 22 de julho, as incrições dos concursos públicos da Prefeitura de Alfredo Marcondes. Os certames visam o preenchimento de duas vagas na administração municipal – no cargo de educador social – e a formação de cadastro reserva nas funções de monitor de transporte escolar e professores, bem como dentista, enfermeiros, motorista, tratorista e secretário.

Os interessados deverão se inscrever, mediante ao pagamento de taxa que varia de R$ 35 a R$ 70. Já a remuneração pode chegar a R$ 2.712,46.

As oportunidades estão disponíveis em dois editais, sendo um voltado aos cargos de dentista, enfermeiros, motorista, tratorista e secretário, e o outro para educador social, monitor de transporte escolar e professores.

Conforme o edital, a previsão é de que as provas objetivas sejam aplicadas no dia 26 de agosto de 2018, em locais a serem divulgados, nos períodos da manhã e da tarde.

Continuam abertas as inscrições para a contratação de professores titulares junto ao Departamento de Física, na disciplina de ciência e tecnologia de filmes fino e espectroscopia óptica, junto à Universidade Estadual Paulista “Julio de Mesquita Filho” (Unesp), campus de Presidente Prudente.

Em regime de Dedicação Integral à Docência e à Pesquisa (RDIDP), os selecionados portadores do título de livre-docente devem receber remuneração no valor de R$ 15.631,40, que corresponde à referência MS-6.

As inscrições devem ser realizadas até o dia 25 de setembro de 2018, das 8h às 11h30 e das 13h30 às 15h30, na Seção Técnica de Comunicações da Unesp, localizada na Rua Roberto Simonsen, 305, em Presidente Prudente. A taxa do investimento é de R$ 191.

Com validade de seis meses, o certame compreende prova de títulos, prova didática e prova de arguição do memorial ou do curriculum lattes. Mais detalhes podem ser conferidos no edital.

[/bloqueador]

Professora de redações nota mil no DF leva Racionais, Saramago e Castells para aulas

[bloqueador]

Músicas do quarteto de rap Racionais MC’s, obras do escritor português José Saramago e textos do sociólogo espanhol Manuel Castells são alguns dos muitos recursos colocados em sala pela professora Sharlene Leite. Há 15 anos dando aulas de redação em Brasília, ela orientou duas das três estudantes que receberam nota mil no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2018.

“Foi uma alegria muito grande receber essa notícia. A gente constrói junto e pega na mão dos estudantes. Posso dizer que, na minha sala de aula, a gente é feliz fazendo redações.”

Dados divulgados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) mostram que, ao todo, 122.423 redações foram corrigidas nesta edição regular. Destas, apenas 55 em todo o país tiveram nota máxima.

Em 2017, as turmas orientadas por Sharlene bateram na trave – 48 vezes. Segundo ela, esse foi o número de alunos que tiraram 980 na prova de redação.

“Ver o resultado das meninas foi muito emocionante, porque da última vez fiquei ali no quase. É a realização de um trabalho”, disse a professora.

Segundo a docente, às vezes, uma crase colocada de forma errada no texto pode fazer com que um concorrente deixe de pontuar a nota máxima. Por isso, ao longo do curso, Sharlene também se dedica a trabalhar, quase que exaustivamente, a estrutura das redações cobradas pelo Enem.

“Sou rígida com a estrutura mas, depois que conseguimos acertar com os alunos essa questão textual, focamos na construção do repertório sóciocultural deles. Trago juristas, especialistas em direitos humanos, cineastas, músicos para dentro da sala.”

Para a professora, cada vez mais, os estudantes que querem garantir uma boa colocação nos vestibulares precisam “sair da caixinha”.

“Tem de ler diferentes coisas, tem de conhecer o mudo. Em uma das minhas aulas, por exemplo, os alunos analisaram letra por letra das músicas ‘Vida Loka’, dos Racionais MC’s, e ‘Camaro amarelo’, da dupla Munhoz e Mariano.”

Além de ministrar a disciplina, Sharlene administra o Escrita Única Pré-Vestibular, que fica na Asa Sul. Apesar da grade comportar todas as outras matérias exigidas nos certames, a professora disse que o “forte do espaço é a redação”.

“Todo mundo que entra aqui tem que seguir a excelência em redação. A correção dos textos é feita ao lado do aluno. No meu curso, ninguém recebe uma nota. As pessoas recebem um acompanhamento. A ideia é oferecer um curso humanizado.”

Com apenas 18 anos de idade e um ano de cursinho, a brasiliense Iohana Freitas alcançou a nota mil na redação do Enem. O livro “Ensaio sobre a cegueira”, do escritor português José Saramago, foi o trunfo.

Neste ano, os candidatos tiveram que fazer uma redação sobre “Manipulação do comportamento do usuário pelo controle de dados na internet”.

Com base na leitura da obra e de conceitos do sociólogo e filósofo polonês Zygmunt Bauman, Iohana desenvolveu um texto sobre a “teoria da cegueira moral”:

“A teoria da cegueira moral é muito usada para exemplificar a sociedade brasileira. Comecei a relembrar dos debates sobre como as pessoas se fecham nas bolhas sociais delas. E esse controle dos dados faz com que você viva em um mundo fechado”, explicou a estudante, que sonha com uma vaga no curso de medicina da Escola Superior de Ciências da Saúde (ESCS).

A moradora do Riacho Fundo I contou que, embora soubesse que tinha feito uma boa redação, sequer considerava a chance de uma nota mil. “Não acreditava que ia acontecer. Quando acordei, olhei a nota, dei um pulo e corri para contar para a minha mãe”, lembrou.

Natália Patrício, 20 anos, foi a outra brasiliense que tirou nota mil na redação — Foto: Letícia Carvalho/G1

Natália Patrício, 20 anos, foi outra brasiliense que tirou nota mil na redação. Ela participou das mesmas aulas específicas com a professora Sharlene, e também quer cursar medicina.

A moradora do Gama estuda desde 2016 para a prova, em diferentes cursinhos da capital federal. Após tirar 940 na redação do Enem durante dois anos consecutivos, decidiu pagar o preparatório oferecido por Sharlene.

“Vi no Instagram que mais de 90% dos alunos dela tiraram 980 no Enem de 2017. Se eu tivesse conseguido os 980 nas provas anteriores, passaria em medicina. Por isso, me matriculei no curso”, disse.

Na semana antes da prova, a jovem chegou a fazer uma redação por dia. Segundo ela, o treinamento e todas as leituras e debates propostos ao longo do curso ajudaram na consquista.

“Quando li o tema, lembrei na hora daquelas situações em que, por exemplo, a gente fala de um fone e, de repente, aparecem propagandas de fones nas nossas redes sociais. Para construir esse argumento, usei os conceitos da Escola de Frankfurt sobre os hábitos de consumo e como tudo está submetido à coerção econômica.”

A estudante também citou, ao longo do texto, a obra “Redes de indignação e esperança”, do sociólogo espanhol Manuel Castells. O livro foi um dos abordados pela professora Sharlene no preparatório.

Agora, com a tão sonhada nota mil, Natália aguarda a seleção a ser feita pelas universidades. Ela chegou a cursar biologia na Universidade de Brasília (UnB) durante um ano. No entanto, optou por trancar o curso e tentar a aprovação na ESCS ou na Universidade de São Paulo (USP).

[/bloqueador]

Profissionais e empresas divergem sobre entrevista online

[bloqueador]As entrevistas online são cada vez mais utilizadas por empresas no mundo inteiro. Organizações e candidatos ganham tempo, economizam e facilitam um processo que costuma durar mais tempo quando feito de forma presencial. Embora esta tecnologia traga benefícios para ambas as partes, os candidatos se mostram mais receptivos a esta tendência do que os recrutadores.

Uma recente pesquisa realizada pela Catho, constatou que 92,1% dos profissionais brasileiros gostariam de fazer entrevista online, enquanto 67,7% das empresas do país nunca utilizaram o recurso.

Confira os principais resultados da pesquisa que colheu dados de candidatos e organizações de todo Brasil.

Candidatos

Organizações

O resultado da pesquisa ainda mostrou que a maioria das empresas (83,5%) confirmam que o uso das entrevistas online em alguma etapa do processo de seleção é uma tendência, o que revela atraso nesta tendência.

Questionadas sobre as vantagens da entrevista online, 33,9% das empresas avaliam a flexibilidade de data e horário como a principal, enquanto 29,2% entendem a redução no tempo do processo como mais vantajoso.

Organizações

Organizações
Mais de 90% dos profissionais disseram se sentir confortáveis em participar de entrevistas online e 41,6% entendem a flexibilidade de data e horário como principal benefício no uso dessas ferramentas.

Candidatos

“É muito importante que o RH esteja antenado com as tendências tecnológicas e, assim, comece a auxiliar empresas a otimizar seu tempo utilizando ferramentas que estão disponíveis pela internet. Principalmente em grandes metrópoles, fazer uma entrevista online em alguma etapa do processo seletivo pode agilizar e possibilitar a empresa a avaliar mais candidatos, além de testar o conhecimento do profissional no uso dessas ferramentas”, afirma Leonardo Cotsifis, diretor da Catho Empresas.

[/bloqueador]

Shopping de Indaiatuba abre 90 vagas de emprego durante processo de ampliação de lojas

[bloqueador]Um shopping de Indaiatuba está com 90 vagas de emprego abertas para funções como cabeleireiro, manicure, designer de sobrancelhas, maquiador, recepcionista, balconista, vendedor e atendente de loja. Não foram divulgados salários e outros benefícios oferecidos.

As oportunidades são para o processo de ampliação do Shopping Parque Mall que terá 18 novos espaços, sendo oito já inaugurados e dez até o fim do ano. O processo de seleção segue entre os meses de julho e agosto, mas contratações dos selecionados ocorrem até o final do ano, com a abertura gradual de todas as lojas novas do centro de compras.

Os interessados devem enviar o currículo para [email protected].

[/bloqueador]

Unicamp avalia reduzir nº de dias e dividir conteúdos da 2ª fase por áreas de ensino no vestibular 2020

[bloqueador]

A Unicamp estuda mudanças no formato da segunda fase do vestibular, a partir da edição 2020, incluindo a redução do número de dias e a divisão de conteúdos conforme a carreira escolhida pelo candidato. De acordo com o coordenador executivo da comissão organizadora do exame (Comvest), José Alves Freitas Neto, o objetivo é alcançar uma seleção mais qualificada e moderna.

O processo até a edição deste ano foi dividido em três dias e todos os estudantes classificados para esta etapa, independente do curso de graduação pretendido, respondem às mesmas questões.

A proposta a ser votada pela Câmara Deliberativa do Vestibular sugere diminuição para dois dias, divididos da seguinte maneira: um para questões interdisciplinares e o outro “específico”, direcionado de acordo com a área escolhida pelo candidato: exatas, biológicas/saúde ou humanas.

“Permitirá uma disputa que valorize os conhecimentos dos estudantes em suas áreas de atuação e, dessa forma, esperando melhor dispersão de notas. A prova poderá tornar-se mais exigente por ser direcionada a públicos específicos”, explica Freitas Neto ao mencionar que a Unicamp é o único vestibular que cobrou, até 2019, o mesmo conteúdo de todos os estudantes classificados.

Redação, tempo e 1ª fase
De acordo com ele, a proposta em discussão prevê continuidade da redação na segunda fase e cada prova passaria a ter duração máxima de cinco horas. Além disso, o professor do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH) salienta que a primeira etapa será mantida no formato atual, com exigência de conhecimentos gerais em todas as disciplinas ministradas no ensino médio.

“Proposta de aproximar o vestibular da Unicamp à realidade escolar dos alunos. Visão geral das questões sociais, culturais, artísticas e científicas, e desempenho mais preciso nas grandes áreas de conhecimento”, diz o coordenador.

De acordo com Freitas Neto, o grupo de trabalho responsável por elaborar a proposta deve realizar novas reuniões sobre o assunto em fevereiro e a expectativa é de que a votação seja feita pela Câmara Deliberativa na terceiro semana de março, quando está marcada uma reunião.

Para o coordenador, o novo formato deve diminuir a “sobrecarga” sobre os candidatos que realizam uma maratona de provas nos primeiros dias do ano. O vestibular 2019 foi aplicado entre os dias 13 e 15 de janeiro, e terminou com abstenção de 14,3%, o maior índice em três anos.

A Comvest destacou que o percentual está dentro das expectativas e frisou que a estatística mais relevante foi ter alcançado recorde de participantes na segunda fase do processo seletivo.

Abstenção na 2ª fase do vestibular da Unicamp

Dados consideram quantidade anual de ausentes nas provas da universidade em %.

Fonte: Comvest

Provas de habilidades específicas: 21 a 25 de janeiro
Divulgação da 1ª chamada: 11 de fevereiro
Matrícula não-presencial: 12 de fevereiro
Divulgação das notas da 2ª fase e classificação: 14 de fevereiro

[/bloqueador]

Bolsonaro cancela entrevista coletiva em Davos

[bloqueador]

O presidente Jair Bolsonaro decidiu cancelar uma entrevista coletiva que concederia a jornalistas em Davos, no Fórum Econômico Mundial, 40 minutos antes de ela acontecer.

A equipe do Fórum foi pega de surpresa. Bolsonaro se reuniu com o presidente da Suíça, Ueli Mauer, e com o ex-premiê britânico, Tony Blair, após almoçar com investidores e apresentar os prospectos para o Brasil.

Repentinamente, porém, ele tomou o caminho de volta a seu hotel em vez de se dirigir ao centro de imprensa, onde faria um pronunciamento seguido de entrevista coletiva com os ministros Paulo Guedes (Economia) e Sergio Moro (Justiça).

O Itamaraty confirmou o cancelamento mas, afirmou que não saber a causa.

O Fórum ainda tentava entender o ocorrido. O local para a primeira conversa do presidente com a imprensa brasileira já estava preparado.

[/bloqueador]

Ufes abre concursos para professor com salário de até R$ 9,5 mil

[bloqueador]A Universidade Federal do Espírito Santo tem concursos abertos para professores com salário de até R$ 9,5 mil, para quem tiver doutorado.

São oito vagas para cargos efetivos nos campi de Goiabeiras, Maruípe e Alegre.

Há três vagas de professor efetivo das áreas de Educação/Ensino-Aprendizagem, Ciência da Computação/Engenharia de Software, Ciências da Saúde/Medicina/Anatomia Patológica e Patologia Clínica. As inscrições vão de 1º a 30 de agosto.

Também há cinco vagas para as áreas de Engenharia Mecânica, Medicina, Farmácia, Arquitetura e Urbanismo. O período de inscrição vai até 3 de agosto.

[ad_2][/bloqueador]

Sisu 2019 tem notas de corte divulgadas 5 vezes ao dia, alterando regras iniciais do MEC

[bloqueador]

Pela primeira vez, o Sistema de Seleção Unificada (Sisu) atualizará as notas de corte parciais de cada curso em cinco momentos do dia: 0h, 7h, 12h, 17h30 e 20h. A decisão altera as regras inicialmente informadas pelo Ministério da Educação (MEC) – até então, os índices só seriam renovados à meia-noite, diariamente, até o prazo final, na sexta-feira (25).

Durante o primeiro dia de inscrições, candidatos estranharam que as notas de corte não só estavam aparecendo, como também oscilando ao longo da terça-feira (22). Questionado pelo G1, o MEC afirmou que essa foi “uma novidade nessa edição do Sisu” e que a divulgação em quatro horários continuará até o fim da semana.

Ou seja: durante a sexta-feira, último dia para a participação no Sisu, os candidatos devem ficar atentos – às 20h, as notas de corte poderão mudar novamente.

Como funcionam as notas de corte?
Em edições anteriores, o Sisu divulgou, uma vez por dia, depois de 24h de inscrição, uma nota de corte parcial para cada modalidade e curso. Ela é uma referência para ajudar o estudante a se inscrever em uma opção na qual realmente tenha chances de aprovação.

Ela é calculada da seguinte forma: supondo que sejam 30 vagas de ampla concorrência no curso de educação física, na universidade X. No primeiro momento, 60 candidatos se inscrevem para essa opção. Entre eles, vão ser aprovados os que tiverem as 30 maiores notas no Enem. Ou seja: a nota de corte será a 30ª mais alta. Exemplo: 642 pontos.

Se, no período seguinte, alunos com desempenho melhor se inscreverem, esse patamar vai subir. Por isso, é importante ficar atento e selecionar opções em que haja chance real de aprovação. Se a nota do candidato for de 450, dificilmente ele será selecionado em um curso cuja pontuação mínima seja 642. Vale procurar outra opção.

É bom repetir: a nota de corte é só uma referência. Mesmo após a última ser divulgada, às 20h da sexta-feira, outros participantes podem se inscrever até o fim do dia – o que muda a nota mínima. Consequentemente, só é possível saber se realmente foi aprovado quando os resultados forem publicados na segunda-feira (28).

[/bloqueador]

Sisu 2019 recebe 10 vezes mais acessos do que o esperado e site fica instável

[bloqueador]O Ministério da Educação (MEC) justificou a instabilidade do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) pelo alto número de acessos ao site. Segundo a pasta, durante o primeiro dia de inscrições, na terça-feira (22), houve picos de até 350 mil usuários simultâneos na página. Nas edições anteriores, o índice costumava ser de 25 mil a 30 mil visualizações concomitantes.

Por causa da sobrecarga, candidatos tiveram dificuldade em entrar no site e conferir as vagas disponíveis. Em alguns momentos, era impossível sequer fazer o login. Em outros, a página inicial até abria, mas a lista de cursos/municípios não carregava. Ou seja: ficava impossível concluir a inscrição.

A recomendação do MEC é que o estudante com dificuldade para acessar o Sisu atualize a página de inscrição antes de preencher os dados.

Novidade nas notas de corte
Pela primeira vez, o Sistema de Seleção Unificada (Sisu) atualizará as notas de corte parciais de cada curso em cinco momentos do dia: 0h, 7h, 12h, 17h30 e 20h. A decisão contraria as regras inicialmente informadas pelo Ministério da Educação (MEC) – até então, os índices só seriam renovados à meia-noite, diariamente, até o prazo final, na sexta-feira (25).

Durante o primeiro dia de inscrições, candidatos estranharam que as notas de corte não só estavam aparecendo, como também oscilando ao longo da terça-feira (22). Questionado pelo TG, o MEC afirmou que essa foi “uma novidade nessa edição do Sisu” e que a divulgação em quatro horários continuará até o fim da semana.

Ou seja: durante a sexta-feira, último dia para a participação no Sisu, os candidatos devem ficar atentos – às 20h, as notas de corte poderão mudar novamente.[/bloqueador]

Concurso para professor no Ceará tem 2,5 mil vagas e salários de até R$ 3,5 mil

[bloqueador]
Inscrições podem ser feitas on-line a partir de 6 de agosto. Concurso para professor no Ceará tem 2,5 mil vagas e salários de até R$ 3,5 mil
Governo do Estado/Divulgação
O Governo do Ceará divulgou nesta sexta-feira (20) o edital para concurso público com 2,5 mil vagas para professores da rede pública de ensino. O documento está disponível no Diário Oficial de 20 de julho, a partir da página 65.
Os interessados devem fazer a inscrição no site da Universidade Estadual do Ceará (Uece), a partir de 6 de agosto; o período de inscrição é de 30 dias e a taxa é de R$ 90.
A data dos exames de seleção ainda não foi definida.
A remuneração varia de R$1.794,12 a R$ 3.588,27, para jornada de trabalho de 20 e 40 horas semanais, respectivamente.
As vagas são para professores de 14 disciplinas, distribuídas da seguinte forma:
Arte-Educação (50)
Biologia (250)
Educação Física (100)
Filosofia (120)
Física (250)
Geografia (250)
História (250)
Libras (10)
Espanhol (95)
Inglês (100)
Português (305)
Matemática (400)
Química (200)
Sociologia (120)
Os aprovados serão funcionários nas seguintes cidades:
Acaraú, Baturité, Brejo Santo, Camocim, Canindé, Crateús, Crato, Horizonte, Icó, Iguatu, Itapipoca, Jaguaribe, Juazeiro do Norte, Maracanaú, Quixadá, Russas, Senador Pompeu, Sobral, Tauá e Tianguá.[/bloqueador]